Posts etiquetados com ‘Eventos’

PCR lança o Hacker Cidadão 2.0 na Campus Party

O hackathon premiará os três primeiros lugares com bolsa de estudo no CESAR e computadores de última geração. As inscrições para participar da maratona de programação pode ser feita a partir da próxima segunda-feira (21).

Parceira institucional da Campus Party, a Prefeitura do Recife apoia mais uma vez este que é um dos maiores e mais importantes eventos de tecnologia, inovação, criatividade e cultura digital do mundo. Celebrando a parceria, a PCR lança o desafio Hacker Cidadão 2.0. A maratona de programação desafia os participantes a criar aplicativos com as informações disponíveis no site de dados abertos do executivo municipal. Com articulação da Secretaria de Desenvolvimento e Planejamento Urbano, o objetivo dessa participação no evento é difundir as ações no âmbito tecnológico desenvolvidas pela PCR e promover o acesso à informação. A Campus Party acontecerá no pavilhão do Centro de Convenções do dia 23 até 27 de julho.

Pelo terceiro ano consecutivo a Campus aporta na capital pernambucana e a Empresa Municipal de Tecnologia do Recife (Emprel) junto com as secretaria municipais de Educação e de Meio Ambiente e Sustentabildiade marcam presença. A proposta da prefeitura dentro da Campus é difundir alguns projetos e programas ligados à tecnologia, como o Programa de Robótica na Escola. Durante o evento, alunos da rede municipal de ensino devem visitar a Campus. Além disso, a PCR busca incentivar o uso da base de dados abertos do Executivo Municipal como fonte de informações que possam ser convertidas em aplicativos que prestem serviço à população.

A PCR levará para a arena da Campus o hackathon Hacker Cidadão 2.0. Esta é a segunda vez que a maratona de programação organizada pela Emprel acontecerá. O concurso começa a valer a partir do dia 24 e os participantes precisam desenvolver o aplicativo até o dia 26. Para participar é preciso ser um dos quatro mil campuseiros e se inscrever no site da Campus Lab a partir desta segunda-feira (21). No site os concorrentes encontrarão as áreas que desejam trabalhar na construção dos projetos e todo o regulamento. O resultado será anunciado no encerramento do encontro, no dia 26.

O desafio lançado pela Emprel no hackathon deste ano é a construção de apps fazendo uso dos dados abertos da Secretaria Municipal de Finanças, da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) ou da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). Inovação, criatividade, interatividade, prestação de serviço e funcionalidade serão levados em consideração. Os autores dos três melhores trabalhos ganharão uma bolsa de estudos no Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife – CESAR. Além disso, o primeiro lugar ganhará um computador de última geração e os segundo e terceiro lugares levarão para casa netbooks.

A experiência vivenciada no ano passado impulsiona as expectativas para esta terceira edição. “Em 2013 realizamos o Hacker Cidadão e tivemos 56 projetos inscritos. Desses, 27 foram selecionados e apresentaram os aplicativos. Com o dobro de campuseiros já inscritos para esta edição da Campus, esperamos que o número de projetos seja maior”, disse o presidente da Emprel, Eugênio Antunes.

Já no estande que ficará na área Open Campus, a prefeitura, em parceira com o Porto Digital, apresentará oito aplicativos com base em Playable City. Trata-se de um conceito que incentiva o cidadão a vivenciar o espaço urbano de maneira criativa e inovadora. Os aplicativos que serão apresentados unem arte, cultura e interatividade buscando aproximar a cidade das pessoas por meio da tecnologia. “O Recife, de forma geral, já se apresenta com um ambiente propício para o desenvolvimento de ideais com base no conceito de uma playable city. Conhecer de perto esses aplicativos permite o acesso ao conhecimento e incentiva uma nova relação das pessoas com a cidade”, explica o secretário de Desenvolvimento e Planejamento Urbano, Antônio Alexandre.

Secretaria de Educação do Recife – A secretaria realizará oficinas nas três linhas de robótica que compõem o Programa Robótica na Escola, são elas: robótica de encaixe (LEGO), humanoide (NAO), e robótica livre (confecção de robôs a partir de sucata). As oficinas serão ministradas por estudantes da rede municipal de ensino, que já tem contato com este tipo de linguagem.

O estande também terá exposição de duas mesas interativas desenvolvidas especialmente para apoiar o ensino e aprendizagem da língua portuguesa, desde a etapa inicial do aprendizado da língua até sua consolidação. Além dessas atividades, 16 crianças participarão do projeto Imprensa Mirim. Elas entrarão no universo da produção de notícias editando vídeos, fotos e textos usando tablets. Cerca de três mil estudantes da rede municipal devem visitar a Campus.

Robótica na Escola – No total, mais de 80 mil estudantes da educação infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental serão beneficiados pelo Programa Robótica na Escola, que foi lançado em fevereiro deste ano. A ação chegará a 302 escolas e creches da rede, que utilizarão as novas tecnologias nas atividades em sala de aula.

Com investimento de mais de R$ 20 milhões, o Robótica na Escola é realizado em três linhas de trabalho: a da metarreciclagem e ferramentas (na qual os robôs podem ser feitos com peças mecânicas recicláveis e programados pelos alunos), a dos blocos de encaixe e a de robôs humanoides. Os estudantes da educação infantil e do Ensino Fundamental trabalham com a linha de blocos de encaixar da LEGO ZOOM, enquanto os alunos do 6º ao 9º ano aprendem a trabalhar com a linha de eletrônica e programação de computadores, além dos robôs humanoides.

Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade – A secretaria lançará concurso de jogos digitais seguindo a identidade visual da Turma do Mangue e Tal, programa que faz parte das ações do Núcleo de Arte Educação. Também durante a Campus, um totem interativo com perguntas e resposta revelará a relação das pessoas com o meio ambiente. O resultado medirá o grau de contribuição dos visitantes da Campus Party com os cuidados com a sustentabilidade tendo como foco principal a cidade.

Dados abertos da PCR – A publicação de dados governamentais em formato aberto é uma iniciativa global amplamente difundida em países como Reino Unido, Estados Unidos e Espanha. A Prefeitura do Recife não fica de fora e há um ano passou a disponibilizar suas bases de dados. O Brasil é um dos pioneiros na América Latina a disponibilizar informações governamentais e o Recife assume a vanguarda na publicação de dados abertos municipais.

via Prefeitura do Recife

Estação de carregamento solar na Praça do Arsenal no Recife

via C.E.S.A.R e SiliconReef

6º Fórum Espírito Livre

Chegou a hora! Nos dias 29 e 30 de maio de 2014 acontecerá em Vitória e Serra, o 6º Fórum Espírito Livre.

Esta edição marca 5 anos de existência da Rede Espírito Livre, coletivo que atua na mobilização de atividades relacionadas ao software livre e código aberto. Suas ações mais relevantes é a Revista Espírito Livre, a TV Espírito Livre e o Fórum Espírito Livre.

A 6ª edição do fórum ocorrerá em dois momentos. Percebemos que faltavam discussões nas edições anteriores e um segundo dia foi agregado à programação. Em Vitória, no dia 29 de maio teremos um dia de debates e temas direcionados predominantemente ao público empresarial como apresentações de cases de sucesso. As ações ocorrerão na Reitoria do IFES, no Bairro Santa Lúcia, próximo ao Supermercado Carone.

No dia 30 de maio, as atividades ocorrerão no IFES Campus Serra, em Manguinhos. Com palestras, minicursos, workshops, feira e installfest, este dia é mais descontraído que o primeiro dia e o público-alvo são estudantes, técnicos e a população em geral que se envolve com tecnologia.

Cezar Taurion, Cícero Moraes e Gilberto Sudré já confirmaram suas presenças. Participe você também. A inscrição é gratuita, tanto para as palestras quanto para os minicursos.

As inscrições devem ser feitas antecipadamente através no site do evento: http://forum.espiritolivre.org.

Venha participar você também!

via Revista Espírito Livre

Lançada edição n.50 da Revista @EspiritoLivre

Muito se fala do uso do software livre, do opensource e dos padrões abertos em ambientes educacionais e na academia. Muitos casos de sucesso são relatados aos quatro cantos. Até parece fácil implementar uma política de uso de software livre nestes espaços. Mas não é bem assim. E é por esta razão que a edição especial sobre o tema Educação foi lançada. Ao longo de nossos vários anos de caminhada percebemos que ainda existe muito a ser feito. Vários alunos sequer sabem o que é software livre e para que serve. Muitos confundem e associam o acesso ao código fonte com insegurança ou ainda o fato do termo “livre” representar algo como gratuidade. Alguns acham que o fato do software livre ser quase sempre acessado de forma gratuita e construído em grande parte por comunidades e voluntários o torna inferior ou pior que soluções proprietárias.

Várias matérias vêm apresentar exatamente o contrário do que muitos pensam ou acham sobre o uso do software livre na educação. Existem desafios sim. Existem dificuldades. Muitos não entendem ou não querem entender. Alguns poucos guerreiros “compram briga”, “vestem a camisa” e erguem a bandeira do software livre nestes espaços de ensino e aprendizagem. Pode ser que para certas pessoas tal situação se assemelhe aos tempos de rebeldia e revoltas estudantis, mas aqui falamos de algo ainda mais complexo. Vivemos em um tempo de lobbies, subornos e pagamento de propinas por parte de grandes empresas para que seus produtos sejam “aceitos mais facilmente” por governos e órgãos. Vivemos em tempos polêmicos que a cada dia percebemos o quão importante é plantarmos uma sementinha de esperança na mente de crianças e jovens para que usufruam de um futuro melhor e livre. Vivemos em um tempo de mudança. Aproveite e faça a sua parte também nesse processo.

Nota de lançamento e download: aqui.

Bora pro #FISL14?

Via SoftwareLivre.org

Eventos de Software Livre este ano

Foi disponibilizado por estes dias pela PSL Brasil a lista de alguns eventos de Software Livre que vão acontecer este ano.

Universidade, EAD e Software Livre
Evento Online
18 a 23 de janeiro de 2013

VI Campus Party Brasil
São Paulo – SP
28 de janeiro a 3 de fevereiro de 2013

1º Encontro Nacional Mulheres na Tecnologia
Goiânia – GO
2 de março de 2013

Document Freedom Day
Diversas cidades
27 de março de 2013

FLISOL 2013 – Festival Latino-Americano de Instalação de Software Livre
Diversas cidades
27 de abril de 2013

BITS 2013
Porto Alegre – RS
14 a 16 de maio de 2013

JustJava 2013
São Paulo – SP
7 e 8 de junho de 2013

WSL – Workshop Software Livre  - Call for papers aberta!
Porto Alegre – RS
3 a 6 de julho de 2013

14º Forum Internacional de Software Livre – FISL
Porto Alegre – RS
3 a 6 de julho de 2013

PGBR 2013 – Conferência Brasileira de PostGreSQL
Porto Velho – RO
15 a 17 de agosto de 2013

Debian Day 2013
Diversas cidades
16 (ou 17) de agosto de 2013

SFD 2012 – Software Freedom Day
Diversas cidades
14 de setembro de 2013

8º SOLISC – Congresso Catarinense de Software Livre
São José – SC
13 e 14 de setembro de 2013

Plone Conference 2013
Brasília – DF
2 a 4 de outubro de 2013

PythonBrasil[9]
Brasília – DF
3 a 5 de outubro de 2013

LATINOWARE – IX Conferência Latino Americana de Software Livre
Foz do Iguaçu – PR
16 a 18 de outubro de 2013

V FTSL – Fórum de Tecnologia em Software Livre
Curitiba – PR
23 a 25 de outubro de 2013

via PSL Brasil | Eventos

1 2 3 12