Então, fui a Berlim – Parte 2

Brandenburg Gate visto pela frente

Lembram da parte 1? Adicionei mais algumas informações lá.

Segue a segunda e última parte do meu relato da minha viagem a Berlim, Alemanha.

Minha foto em frente ao Brandenburg Gate em Berlim
Não tive a oportunidade de ir ao Brandenburg Gate durante o dia, mas mesmo a noite ele é espetacular. Porém não foi assim que começou meu segundo dia em Berlim.

Na quarta-feira (6/11/2013) depois de acordar cedo e participar da conferência da Motorola Solutions Inc., sai para almoçar no McDonald’s próximo ao hotel porque só tinha 40 min para ir, comer e voltar. Entretanto, nem tudo são flores, me explicaram mais ou menos onde a McDonald’s ficava, mas é claro que acabei me perdendo. Rodei por quase 20 min até conseguir encontrar o McDonald’s, de fato era bem próximo ao Hotel, porém eu tinha ido pelo lado contrário e consequentemente mais distante (Murphy aquele abraço).

Não preciso dizer que tive de voltar as pressas para o Hotel, porque já estava atrasado. Sorte que a reunião que teríamos logo após o almoço foi remarcada. (Chupa Murphy!)

Ainda na quarta-feira, pela noite tive a oportunidade de sair para andar por Berlim com um pequeno grupo que estava na conferência. Pessoal bem animado e divertido, um deles também era marujo de primeira viagem internacional, assim como eu, porém ele sabia inglês fluente. Entretanto para todos ali era a primeira vez em Berlim, então tudo era novidade e de alguma forma, divertido.

Uma grande rampa de gelo em Berlim

Essa rampa (?) estava terminando de ser montada numa das praças do nosso passeio.

Muro de Berlim com alguns informes sobre a época

Por quase todos os cantos que pude andar, vi pedaços do muro de Berlim

Muro de Berlim e sua marcação no chão

Os locais que não existe mais o muro, eles mantiveram a marcação no chão, rua, terreno para que nunca esqueçam o que existiu ali.

Brandenburg Gate visto de trás e meio em diagonal

Ao fim de uma caminhada com bastante vento e 5ºC.

Brandenburg Gate visto de trás

Brandenburg Gate visto pela frente

Panorâmica da região do Brandenburg Gate

Na quinta-fera (7/11/2013) já acordei lembrando que seria meu último dia em Berlim, é uma sensação bem triste, mas eu ainda estava lá. Também era o último dia da conferência, que por sinal teve um bom público e feedback bem positivo da comunidade. Passado as palestras e formalidades, chegamos ao almoço, dessa vez tive uma hora para almoçar e dado ao fracasso de tentar comer no McDonald’s, resolvi tentar a sorte nos restaurantes do shopping próximo ao hotel. Rodei rapidamente pela praça de alimentação e acabei parando para comer no Play OFF Sport Bar, onde uma garçonete bem simpática e que sabia inglês veio me atender. A essa altura do campeonato já estaria feliz em conseguir apenas um milkshake, mas como ela se mostrou bem prestativa e preocupada porque eu não comeria nada, resolvi falar brevemente sobre minhas fressuras com comida (quem me conhece pessoalmente sabe que comer para mim é um processo complicado) e como gosto de um sanduíche simples, ela recomendou uma opção no cardápio e então resolvi arriscar. No final consegui saborear um excelente sanduíche com batata fritas e meu milkshake. A fome era tanta na hora que só tenho essa foto:
Foto do milkshake de chocolate do Play OFF

Pois é, quando o sanduíche chegou não lembrei de tirar foto.

Depois de voltar ao Hotel e participar de algumas reuniões, já era final de tarde.
Como era o último dia de quase todos ali, resolvemos sair em um grupo, acordamos de fazer o mesmo trajeto do dia anterior e incrementá-lo para todos conhecerem alguns pontos turísticos e irmos até o checkpoint charlie.

Foto do Check Point Charlie

Eu em pé no check point Charlie

Sabe cachorro quente? pois é, agora imagina um peixe quente dentro de um pão.

Vocês conhecem Fish Hot? uma das coisas bizarras que vi por lá. Claro que não tive coragem de experimentar.

Ao voltarmos ao Hotel já era noite, a última noite. Um outro grupo estava prestes a sair para dar uma volta e buscar um bar/pub da região para conhecer melhor a comida e bebida. Não pensei duas vezes, e logo topei em sair novamente com o outro grupo. Rodamos por alguns pontos que já tinha passado com o grupo anterior, porém começamos a ir mais para longe, até que após o “gate” pararmos num restaurante para beber algo pois o tempo tinha esfriado bastante. Já era tarde, o restaurante fechou e resolvemos voltar a nossa busca pelo pub/bar da região, acabamos encontrando um bem badalado, considero assim pois tinha uma certa fila para entrar, sem demora conseguimos uma mesa para nós. Não sei ao certo quanto tempo ficamos ali, mas tive a oportunidade de escutar várias histórias e me divertir com as comparações das linguagens faladas pelo mundo, pois na mesa tinha um brasileiro, um indiano, um londrino, uma francesa e um americano. É impressionante como as realidades são bem distintas e deveras divertidas.

Copo com uma dose de vodca

Sobremesa de Chocolate

Basicamente o que bebi e comi.

Ao voltarmos novamente para o hotel alguns não se deram por cansados e resolveram beber no bar do hotel, foi então que tive a oportunidade de conhecer um autêntico alemão, um senhor de uns 60 e poucos anos, muito gente boa e que estava adorando contar suas peripécias na Alemanha, além é claro de falar mal do pessoal de Berlim. Me lembrou um pouco do Brasil hehe

Porém ele me deixou um excelente ensinamento, que gostaria de repassar para você. Ele me viu por diversas vezes mexendo no iPhone, geralmente mostrando fotos ou batendo fotos novas e disse: “É legal bater fotos e registrar momentos, porém viver o momento é melhor ainda. Evite viver somente atrás da tela/câmera. Nossos cérebros são fantásticos, registre na sua cabeça aquele momento, em memórias e não somente em fotos/vídeos.”

Cervo luminária

 

Posso dizer que foi uma viagem excepcional, antes de ir tive receio se conseguiria falar com as pessoas em outra língua, até cheguei a travar por longos porém poucos segundos, mas no final acabei sempre conseguindo me comunicar e se fazer ser entendido. Sei que preciso praticar bem mais meu inglês, mas fiquei feliz em ter conseguido vencer o medo e não ter paralisado. Conheci várias pessoas, bastante histórias, mesmo por pouco tempo, foi bem divertido e agradável. Saudade.

Dia Internacional do Café

Hoje é o dia daquela bebida que nos ajuda a começar o dia ou nos mantêm acordados quando necessário. Não sou fã de café, mas preciso dele diariamente para poder trabalhar (às 6:30h já estou na empresa :P).

Aqui no blog costumo postar alguns infográficos e boa parte é sobre café se tiverem a curiosidade de saber mais sobre ele, dá uma olhada aqui.

[Infográfico] A Evolução das S Pens

via Samsung Tomorrow

Habilitando dupla autenticação no Tumblr

Recentemente o Tumblr adicionou a opção de dupla autenticação no login. Ultimamente isso é algo até comum entre os serviços que usamos na Internet, afinal quanto mais segurança melhor, mas vamos ao que interessa :P

Para habilitar você deve acessar sua conta e em seguida ir em Settings, na aba Account procure pela parte de Security e marque a opção Two-factor authentication. Na figura abaixo mostro com mais detalhes:

Quando marcar esta opção aparecerá alguns campos, onde você deverá informar o país, número móvel com DDD e senha da conta do Tumblr.

Um código será enviado via SMS para o número informado e você deverá informar no campo que irá aparecer para poder validar a dupla autenticação.

Como é possível ver na imagem acima, você pode habilitar para gerar os códigos através do Google Authenticator. Particularmente acho melhor que ficar recebendo por SMS, mas fica a gosto de cada um.

Você conhece Jacuípe em Alagoas? Deixa eu apresentar a você…

Conheci esta cidade em 1994, quando me mudei por conta do trabalho do meu pai. Morei lá cerca de uns 6 ou 7 meses e apesar de não ter quase nada o que se ver na cidade vez por outra volto lá com meus pais para visitar um casal que conhecemos que temos como da família.

E sempre que chegamos lá somos recebidos com muito carinho e uma comida deliciosa. Pense numa cozinheira de mão cheia é Meri :)

    

Da última vez que estive lá, quinzena de março, achei que seria interessante mostrar o lugar aqui no blog. Infelizmente a cidade não mudou muito em quase 20 anos, para vocês terem noção de como as coisas chegam rápido lá, até 2012 não funcionava nenhuma operadora móvel. Sempre que ia pra lá sabia que iria ficar incomunicável.

Em 2012 a Claro começou a funcionar por lá mas somente a parte de voz (dados seria luxo demais né, rsrs). Este ano a situação melhorou um pouco e a TIM e a Oi estavam funcionando somente a parte de voz e a Claro melhorou e a parte de dados também estava funcionando (pude fazer check-in no Foursquare :P). O engraçado é que eu estava me sentindo uma doida trocando de chip no smartphone para testar as operadoras, rsrs.

Se você está afim de conhecer uma verdadeira cidade de interior, essa aí é uma boa opção ;)

1 2 3 159